Site

Twitter

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

ALGUMAS IDEIAS SOBRE O CARNAVAL

A comemoração grega que gerou a grande festa.


O carnaval é uma festa que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C.. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Posteriormente, os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas sexuais na festa, tornando-a intolerável aos olhos da Igreja. Com o passar do tempo, o carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica, o que ocorreu de fato em 590 d.C. Até então, o carnaval era uma festa condenada pela Igreja por suas realizações em canto e dança que aos olhos cristãos eram atos pecaminosos.

A partir da adoção do carnaval por parte da Igreja, a festa passou a ser comemorada através de cultos oficiais, o que bania os “atos pecaminosos”. Tal modificação foi fortemente espantosa aos olhos do povo, já que fugia das reais origens da festa, como o festejo pela alegria e pelas conquistas.
Em 1545, durante o Concílio de Trento, o carnaval voltou a ser uma festa popular. Em aproximadamente 1723, o carnaval chegou ao Brasil sob influência europeia. Ocorria através de desfiles de pessoas fantasiadas e mascaradas. Somente no século XIX que os blocos carnavalescos surgiram com carros decorados e pessoas fantasiadas de forma semelhante à de hoje.
A festa foi grandemente adotada pela população brasileira, o que tornou o carnaval uma das maiores comemorações do país. As famosas marchinhas carnavalescas foram acrescentadas, assim a festa cresceu em quantidade de participantes e em qualidade.
Equipe Brasil Escola

Material encontrado no site do menino maluquinho.


CARNAVAL DE RUA

Desde o início do carnaval brasileiro, muitas pessoas o comemoram nas ruas. Foram assim que apareceram os blocos e os cordões, grupos que cantavam músicas próprias e que deram origem às escolas de samba.
Hoje, nos estados da Região Nordeste, o carnaval de rua reúne uma multidão de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros.
Cada estado tem sua maneira de festejar. Na Bahia, por exemplo, a grande atração são os trios elétricos e, em Pernambuco, danças tradicionais como o frevo e o maracatu fazem a festa de adultos e crianças.
Marchinha

A marcha de Carnaval esteve em alta no carnaval dos brasileiros durante muito tempo, principalmente entre a década de 20 a década de 60 do século XX, depois disso as famosas marchinhas de carnaval foram substituídas pelo samba enredo que conhecemos hoje.


A Jardineira
Benedito Lacerda
Ó jardineira porque estás tão triste
Mas o que foi que te aconteceu
Foi a camélia que caiu do galho
Deu dois suspiros e depois morreu
Vem jardineira vem meu amor
Não fiques triste que este mundo é todo seu
Tu és muito mais bonita
Que a camélia que morreu
Benedito Lacerda-Humberto Porto, 1938

http://www.vagalume.com.br/benedito-lacerda/a-jardineira.html#ixzz0aTh5w9qt

O Teu Cabelo Não Nega
Marchinhas de Carnaval
Composição: Lamartine Babo-Irmãos Valença
O teu cabelo não nega, mulata,
Porque és mulata na cor,
Mas como a cor não pega, mulata,
Mulata eu quero o teu amor


Ó abre alas
Chiquinha Gonzaga
Ó abre alas
Que eu quero passar
Ó abre alas
Que eu quero passar
Eu sou da Lira
Não posso negar
Ó abre alas
Que eu quero passar
Ó abre alas
Que eu quero passar
Rosa de Ouro
É quem vai ganhar

Modelo de atividade: obra de Arte tema Carnaval

















Carnaval em Madureira - Tarsila Do Amaral


Tarsila veio de Paris e passou o carnaval de 1924 no Rio de Janeiro. É curioso ver que ela colocou a famosa Torre Eiffel no meio da favela carioca.

Sugestão de questões para debate após a observação da obra:

- O que você está vendo?

- Quantas pessoas são?

- Como são essas pessoas? Descreva suas características físicas.

- O que estão fazendo?

- Onde estão? Parece um lugar aberto ou fechado? Descreva.

- Como são as cores?

- Você conseguiria imaginar qual o som desse lugar?

- Esta obra chama-se Carnaval em Madureira. Como é este carnaval? Comparando com um carnaval que você já presenciou, quais são as diferenças?

- Como são as fantasias?

- Quais são as brincadeiras?

- Que sentimentos essa obra desperta em você: de alegria, tristeza, cansaço...?
Esta questões foram retiradas do site www.moderna.com.br/catalogo/encartes